Série "Atypical" e o protagonismo de autistas

Foto: Netflix (divulgação)

Publicado em 02 de abril de 2019

Você sabia que o dia 2 de abril é o dia mundial da conscientização do autismo? A data foi criada pela Organização das Nações Unidas no dia 18 de dezembro de 2007, com o objetivo de reduzir a discriminação e possibilitar a inclusão de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA). Hoje em dia a data é muito celebrada, e é também um lembrete da importância de estar atento a alguns sintomas para que seja realizado o tratamento correto de acordo com cada grau.

Para incentivar que cada vez mais pessoas se sensibilizem e entendam a importância de respeitar as diferenças, o Fica a Dica resolveu trazer uma série que se encaixa perfeitamente nessa temática. A nossa indicação de hoje é a série "Atypical".

Atypical é uma produção norte-americana de comédia dramática pertencente à plataforma de streaming Netflix. Lançada em 2017, a série criada e escrita por Robia Rashid, gira em torno de Sam Gardner, um jovem de 18 anos, no espectro autista, interpretado por Kier Gilchrist. Sam é aficionado por pinguins e tudo relacionado à Antártida. O menino gosta de pensar sempre como uma ave oceânica e imaginar situações que podem ser semelhantes às duas espécies. Como todo garoto nessa idade, ele ainda busca por autoconhecimento, mas é muito superprotegido pela família, que ainda tem certo receio de deixá-lo "andar com as próprias pernas" por conta do autismo.

A narrativa passa por altos e baixos na vida de Sam, que incentivado pela sua psicóloga, decide encontrar uma namorada e lutar ainda mais por sua independência. Além de tudo isso, o garoto ainda enfrenta algumas dúvidas na escola, falta de diálogo com os pais e também problemas no casamento dos dois... ufa! É tanta coisa que a gente cansa só de pensar! Mas o menino-pinguim conta com a ajuda da irmã Casey (vivida por Brigette Lundy-Paine) e do melhor amigo Zahid (Nik Dodani) para enfrentar todos os obstáculos.

Foto: Netflix (divulgação)

É legal destacar que a série fala de um tema importante de uma forma leve e muito educativa, tornando mais acessível e informativo um conteúdo que poderia ser só mais uma produção no catálogo. Além de uma série extremamente bem pensada, Atypical se diferencia pela abordagem humanizada e sem banalização, o que a fez um sucesso de críticas. As duas primeiras temporadas estão disponíveis na Netflix, e a terceira temporada já foi confirmada, mas ainda não tem previsão de lançamento. Essa foi a nossa indicação de hoje, até a próxima!

20 anos, acadêmica de jornalismo da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP, apaixonada por animais e escrita.

Laura Machado

© 2023 por Lingo. Orgulhosamente criado com Wix.com 

  • Preto Ícone Facebook
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now